Linux em TVs

Canonical anuncia Linux Ubuntu para TVs

A Ubuntu TV é apenas o primeiro passo para o projeto de dominação mundial que a Canonical já havia anunciado meses atrás, e ao que parece a proposta de levar o Ubuntu a todos os dispositivos possíveis é séria. Com o slogan “TV para seres humanos” a proposta é bater de frente com a Apple e o Google, que também pretendem oferecer soluções parecidas.

O fundador da Canonical, Mark Shuttleworth, informou, em entrevista dada ao site ZDNet, sua vontade de levar seu bem-sucedido sistema operacional para o interior de dispositivos como tablets, TVs e aparelhos de telefonia móvel. Para o Ubuntu, a distribuição Linux mais famosa da companhia, Shuttlerworth afirma que este seria nada além de um passo natural na trajetória da plataforma.
Indagado a esse respeito, Shuttleworth cita o hibridismo em voga nas novas maneiras de lidar com dados e informações hoje. “Assim como as pessoas mudaram suas formas de interagir com computadores pessoais em formato desktop para modalidades diferentes dessa interface, nosso desafio é encontrar onde o Ubuntu entraria de forma bem-sucedida nesse novo segmento.”

A postura de Shuttleworth está ainda bastante de acordo com a premissa de seu Ubuntu, que é a de esse ser um sistema operacional de uso facilitado a todos: “Linux para seres humanos”; não necessariamente (e somente) desenvolvedores.

Dispositivos móveis

Em tempos de batalhas entre iOS e Android, o sistema operacional de código aberto do Google não poderia ser deixado de fora desta sabatina. Mark Shuttleworth acredita que, embora o universo dos dispositivos móveis seja bastante grande e competitivamente dinâmico, nada garante que Apple e Google manterão a hegemonia de seus SOs eternamente. Neste contexto, as incursões da Microsoft e Ubuntu são uma ameaça a se considerar, sempre.

E conclui “A compra da Motorola pelo Google abalou a confiança de alguns fabricantes de hardware, que têm buscado alternativas ao Android originárias de outras fontes”. O mesmo, garante o CEO, acontece em relação ao fenômeno tablet.

Ubuntu TV?

Perguntado a respeito da possível adoção do Ubuntu como “cérebro” de futuras smart TVs, Shuttleworth deu um certo “banho de água fria” nos fãs mais afoitos do sistema, já que só haveria a possibilidade de adoção dessa ferramenta a partir da versão 14.04 do Ubuntu, que será, claramente, lançada apenas em abril de 2014. Apesar da posição, o fundador considera que a adoção do Ubuntu nesse nicho poderá alavancar o uso de televisores sob esse conceito, que ainda não foi completamente adotado pelo mercado. E por que não?

Fonte: OMG Ubuntu

Comments are closed.